Ataque a igreja deixa um cristão morto e seis feridos, na Síria


Igreja atacada na Síria
Igreja atacada na Síria

No domingo, 24 de julho, uma igreja ortodoxa grega foi atacada durante o culto de consagração por dois drones, na cidade de Suqaylabiyah, na região central da Síria. Uma pessoa foi morta durante a explosão e outras seis pessoas ficaram feridas.

Fontes da Portas Abertas confirmaram que todas as vítimas eram cristãs. A maioria no culto era de cristãos sírios, mas havia também oficiais do governo na cerimônia.

Cinco dos feridos tiveram lesões superficiais e a sexta vítima também não teve ferimentos muito graves, mas precisou ficar internada sob cuidados médicos. A explosão não atingiu diretamente a parte central do templo onde o culto acontecia, nem prejudicou de fato a estrutura do prédio, apenas as seis vítimas que estavam fora da parte central foram atingidas, segundo os parceiros locais da Portas Abertas.

O templo foi construído sob inspiração da conhecida igreja histórica bizantina Hagia Sofia, da Turquia. Em setembro de 2020, o primeiro pilar da réplica Síria, a pequena Hagia Sofia, foi fundado na cidade de Suqaylabiyah, que tem aproximadamente 17 mil residentes, sendo a maioria cristãos ortodoxos.

Parte da intenção do projeto é retomar o significado cristão da igreja, já que na Turquia os muçulmanos fecharam a Hagia Sofia original em 2020 e tornaram-na um museu e local de oração para muçulmanos. Portanto, a réplica síria lembraria o significado real da construção.

Segundo a agência de notícias siría-árabe (SANA, da sigla em inglês), o grupo rebelde de origem turca, Hayat Tahir al-Sham (HTS, da sigla árabe) é responsável pelo ataque. O grupo é conhecido como filiado à Al-Qaeda e, recentemente, aprendeu a produzir vários tipos de explosivos que podem ser controlados remotamente e alcançam alvos distantes. Acredita-se que esse ataque foi operado a partir da região de Idlib, Nordeste da Síria.

Outros ataques

Este não é o primeiro ataque deste ano contra os cristãos sírios. Em maio, um vilarejo predominantemente cristão, no Norte da Síria, foi bombardeado.

Organizações parceiras da Portas Abertas, que também lidam com a causa da Igreja Perseguida, revelaram que há bombardeios e tiroteios praticamente todos os dias no país.

Há igrejas na Síria que são atacadas com canhões e mísseis. Lembrando que o país ocupa a 15ª posição na Lista Mundial da Perseguição 2022 e que os desafios para quem decide seguir a Cristo são enormes.

O país ainda vive uma guerra que já dura mais de 10 anos, que teve início com a Primavera Árabe. Essa guerra civil acabou favorecendo a perseguição aos cristãos. A guerra e a crise humanitária sem precedentes já deixou meio milhão de mortos.

Folha Gospel com informações de Portas Abertas e Guia-me

SIGA O FOLHAGOSPEL NO INSTAGRAM: @FOLHAGOSPEL



Loading...

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja bem com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Leia Mais