Cantores gospel não querem liberar músicas para novelas da Globo


Bruna Karla, Aline Barros e Ana Paula Valadão
Bruna Karla, Aline Barros e Ana Paula Valadão

A relação da Globo com artistas evangélicos nunca esteve tão estremecida como nos últimos tempos. Isso porque, nem mesmo as músicas de grandes nomes do gospel estão sendo liberadas para as novelas da emissora.

A coluna LeoDias, do portal de notícias Metrópoles, descobriu que muitos deles, inclusive, se uniram nesse movimento de boicote à emissora. Aline Barros e Bruna Karla estão entre os que se opõem em ter seus respectivos trabalhos ligados à dramaturgia do canal.

Vai na Fé, novela escrita por Rosane Svartman e agendada para estrear em 2023, substituindo Cara e Coragem na faixa das 19 horas, terá uma protagonista evangélica interpretada por Sheron Menezzes e dará destaque à fé cristã no enredo. Segundo apuração da reportagem com fontes do meio gospel, a trama será só mais uma chacota aos evangélicos.

Para os artistas gospel, a emissora trata os evangélicos como pessoas limitadas, além de estereotipá-las vestindo personagens de maneira visivelmente conservadora, o mais clichê possível, bem distante do atual cristão.

Xuxa critica boicote

A apresentadora Xuxa Meneghel, opinou mais uma vez em assuntos ligados aos evangélicos. Desta vez, a artista comentou sobre o boicote a Rede Globo promovido por cantores gospel.

No Instagram, Xuxa comentou a publicação do jornalista, criticando os cantores gospel pela suposta atitude contra à Globo.

“Puxa vida … quando precisavam pediam e agradeciam muito por estar la… agora com a internet e esse pensamento pequeno estão dizendo não… espero realmente que um dia eles acreditem na palavra de Deus e apenas ame o proximo como a ti mesmo”, escreveu ela.

“A coisa ta feia .. mas… quem sabe um dia eles ( elas) venham precisar … e os apresentadores deveriam dizer…. Agora não… não da. ( lembrando que eu lancei muitos na globo)”, finalizou Xuxa.

Muitos parabenizaram a apresentadora pelo comentário, mas houve quem discordasse dela.

“Com grande carinho e respeito discordo de sua posição, ainda que tenha um certa fundamentação, de fato lembro como evangélico como fiquei feliz e representado ao ver Aline cantando lindamente em um de seus programas numa época de pouquíssimo espaço para o segmento, tenha certeza que muitos de nós lhe somos gratos… contudo os tempos hoje são outros, a própria e atual sociedade ensinou esse tipo de manobra de defesa a grupos que podem sentir-se acuados, já aconteceu com vários outros segmentos, é necessário que os grandes veículos de comunicação tenham mais sensibilidade para saber dialogar e negociar com todos os públicos especialmente com este público que segundo fontes do próprio IBGE cresce consideravelmente”, escreveu um seguidor.

“E querem mais ficar aceitando passivamente ataques ou desrespeitos à sua fé e crença não dá mais pra simplesmente ficar ignorando ou achar que suas reivindicações são irrelevantes o que estes artistas gospel estão fazendo apenas é dando um amplo recado a toda mídia assim como qualquer outro movimento também pode fazer. Acho que é legítimo, faz parte do jogo democrático e todos devemos respeitar… um grande beijo, msm discordando te admiro de montão”, finalizou o internauta.

Folha Gospel com informações de Metrópoles, Fuxico Gospel e Portal do Trono



Loading...

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja bem com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Leia Mais