Copa do Mundo 2022: Nike veta nomes religiosos em camisa da seleção

Jogador com a camisa da seleção brasileira e segurando a bandeira do Brasil (Foto: Canva Pro)
Jogador com a camisa da seleção brasileira e segurando a bandeira do Brasil (Foto: Canva Pro)

A Nike vetou as palavras “Jesus”, “Cristo” e nomes de outras religiões para a customização na camisa da seleção brasileira.

A decisão veio em agosto, após o lançamento das novas camisas da Seleção Brasileira, quando a Nike sofreu uma enxurrada de críticas por proibir personalizar as novas camisas da Seleção Brasileira com palavras ligadas a religiões de matrizes africanas e permitir palavras como ‘Jesus’ e ‘Cristo’.

Uma representação foi enviada ao Ministério Público Federal (MPF) pedindo a instauração de um inquérito civil para apurar possível discriminação religiosa.

Através da Procuradoria Federal dos Direitos do Cidadão no Rio de Janeiro, o MPF se reuniu com a Fisia, distribuidora da Nike no Brasil, e no último dia 11 firmou acordo com a marca.

“A Fisia, distribuidora oficial Nike no Brasil, reforça que não permite customizações de camisas com palavras que possam conter qualquer cunho religioso, político, racista ou mesmo palavrões. A marca informa ainda que esse sistema é atualizado, constantemente, visando cobrir o maior número de palavras possíveis que se encaixem nesta regra. Em relação ao acordo firmado com o MP, a empresa esclarece que continua mantida sua política de customizações.”

A Fisia se comprometeu a obedecer a política de marketing da Nike, que proíbe tal crime. Agora não é mais possível personalizar as novas camisas da Seleção Brasileira com palavras de cunho religioso.

A camisa da seleção brasileira custa R$ 349,99 e o valor adicional da customização com nome é de R$ 14,99.

Folha Gospel com informações de UOL e G1

Loading...

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja bem com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Leia Mais