Cristão é sentenciado à morte na Líbia


Cristãos sofrem perseguição em vários países do continente africano.
Cristãos sofrem perseguição em vários países do continente africano.

O jovem que foi condenado à morte na Líbia conheceu Jesus há quatro anos. Ele vive no Oeste da Líbia onde as milícias tomaram o governo por causa das leis frágeis e falta de controle do governo anterior em grande parte da Líbia.

Desde que se converteu, ele foi denunciado e preso muitas vezes. As milícias o pressionaram para renunciar à fé em Jesus, mas ele nunca cedeu. Ele reafirmou a fé da última vez que foi preso também, no entanto, dessa vez, a Corte local decretou a sentença de morte.

O jovem cristão foi obrigado a declarar publicamente o veredito do lado de fora do tribunal e depois na própria casa. Ele também precisou reportar a sentença a um jornal local e na estação de rádio.

Governo instável

A instabilidade do governo líbio permite que diferentes partes do país interpretem a mesma lei de formas diferentes. Não há leis em vigor que criminalizam a conversão ao cristianismo, segundo o governo central do país. No entanto, entre 2012 e 2014, vários estados praticaram as antigas leis, que puniam com sentença de morte a apostasia, como no caso do jovem cristão.

A falta de um governo forte permite os julgamentos arbitrários que colocam a vida de cristãos em risco. Durante o processo, o jovem cristão não pôde contatar um advogado, nem receber qualquer outra forma de defesa.

Fonte: Portas Abertas



Loading...

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja bem com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Leia Mais