Dezenas de cristãos sequestrados no norte da Nigéria


Bandeira da Nigéria
Bandeira da Nigéria

Extremistas islâmicos são suspeitos de terem sequestrado 36 pessoas, na noite da segunda-feira (25 de julho), de uma vila predominantemente cristã nos arredores da cidade de Kaduna, no norte da Nigéria.

Os sequestros de casa em casa ocorreram após o sequestro de 16 pessoas de uma área próxima no condado de Chikun, no estado de Kaduna, em 28 de junho.

O morador da área, Narin Barde, disse que terroristas muçulmanos na segunda-feira atacaram a área da comunidade Keke B de Millennium City, condado de Chikun, atirando aleatoriamente e capturando 36 cristãos.

“Os terroristas muçulmanos atacaram a comunidade por volta das 21h, atirando nas pessoas, invadiram suas casas e levaram as vítimas à força para um lugar desconhecido”, disse Barde em mensagem de texto ao Morning Star News.

Em 28 de junho, suspeitos de terrorismo islâmico atacaram a aldeia predominantemente cristã de Sabon Gero, sequestrando 16 pessoas, disseram moradores da área.

No estado de Sokoto, no noroeste da Nigéria, líderes católicos romanos relataram que um de seus paroquianos, Tony Udemezue, foi sequestrado sob a mira de uma arma na segunda-feira (25 de julho) às 2 da manhã, de sua casa em Tambuwal, no condado de Tambuwal.

O Rev. Chris Omotosho, diretor de comunicações da Diocese Católica de Sokoto, disse em um comunicado à imprensa que Udemezue chamou a polícia antes de ser levado sob a mira de uma arma, mas não recebeu ajuda dos oficiais.

“Não houve resposta da polícia ao telefonema angustiado de Udemezue por volta das 2 da manhã”, disse Omotosho. “Isso apesar de vários telefonemas que ele fez para a polícia antes de ser levado. Por favor, vamos manter ele e sua família em orações.”

Os ataques seguem como o sequestro e assassinato do Rev. John Mark Cheitnum da Diocese Católica de Kafanchan, estado de Kaduna. Ele foi sequestrado em 15 de julho da paróquia da Igreja Católica Cristo Rei em Yalding Garu, condado de Lere, e depois morto. Seu corpo foi encontrado em 19 de julho.

Cheitnum serviu como padre na paróquia de St. James em Fori, área do governo local de Jema’a, de acordo com a diocese.

O Rev. Julius Kundi, bispo da Diocese de Kafanchan, disse, ao se dirigir aos enlutados no funeral de Cheitnum na quinta-feira (21 de julho), que os cristãos permanecessem firmes apesar de tais ataques.

“Fiquei arrasado com a notícia da morte, mas estou convencido de que sua morte provará aos nossos inimigos a genuinidade e a beleza de nossa fé”, disse Kundi na Catedral de São Pedro Claver, na cidade de Kafanchan. “Aqueles cujo comércio é o sequestro e o horrível assassinato de membros do clero devem saber que isso não nos impedirá de carregar corajosamente a tocha do evangelho até os confins da terra, apesar da enxurrada de ataques à nossa fé. ”

Homens armados atacaram outra vila no estado de Kaduna, Janbaba, no condado de Giwa, em 19 de julho, matando um cristão, disse o morador da área Philip Umar em uma mensagem de texto ao Morning Star News.

“Durante dois dias, não conseguimos dormir à noite, pois os bandidos nos visitavam com horror”, disse ele.

O presidente da Associação de Líderes Cristãos de Kaduna do Sul (SKCLA), pastor Emmanuel Nuhu Kure, condenou a onda de ataques em um comunicado em 20 de julho.

“Os casos crescentes de padres sequestrados e, em alguns casos, mortos por seus sequestradores, mesmo depois de receberem resgates, são preocupantes”, disse Kure. “Oramos a Deus para expor esses assassinos e resgatar todos os cristãos na cova de seus sequestradores.”

A Nigéria liderou o mundo em cristãos mortos por sua fé no ano passado (1º de outubro de 2020 a 30 de setembro de 2021) em 4.650, acima dos 3.530 do ano anterior, de acordo com o relatório da Lista Mundial da Perseguição 2022, da Portas Abertas. O número de cristãos sequestrados também foi maior na Nigéria, com mais de 2.500, acima dos 990 do ano anterior, de acordo com o relatório.

A Nigéria ficou atrás apenas da China no número de igrejas atacadas, com 470 casos, segundo o relatório.

Na Lista Mundial da Perseguição 2022 dos países onde é mais difícil ser cristão, a Nigéria passou para o sétimo lugar, sua classificação mais alta de todos os tempos.

Folha Gospel com informações de Christian Headlines



Loading...

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja bem com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Leia Mais