Eleições 2022: Lula diminui vantagem de Bolsonaro entre evangélicos, mostra pesquisa


Lula e Bolsonaro com as mãos postas e olhos fechados
Lula e Bolsonaro com as mãos postas e olhos fechados

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) reduziu a distância para o presidente Jair Bolsonaro (PL) entre os evangélicos, segundo pesquisa divulgada pelo Instituto Datafolha nessa quinta-feira (15/9). Esse segmento compõe 27% da amostra.

A diferença, que era de 23 pontos, foi para 17. Agora, Lula marca 32% de intenções de voto dentro desse segmento, ante 49% do rival. Na rodada anterior, divulgada em 9 de setembro, os índices eram de, respectivamente, 28% e 51%. A margem de erro nesse segmento é de 4 pontos para mais ou para menos.

Lula e Bolsonaro têm na média do eleitorado uma diferença de 12 pontos no índice de intenção de voto, mas registram intervalos bem distintos em vertentes específicas da população, como é o caso dos fiéis evangélicos, da camada mais pobre e das mulheres.

O segmento evangélico é considerado estratégico por ambas as campanhas. Os eleitores desse grupo são mais fieis ao atual mandatário, que costuma explorar sua ligação com líderes evangélicos. Sua esposa, a primeira-dama Michelle Bolsonaro é evangélica e tem discursado em tons religiosos nos eventos de campanha.

O petista, que marca 45% no primeiro turno e lidera a corrida ao Planalto, vê sua vantagem sobre o rival se ampliar ou diminuir dentro de grupos específicos. Em outros casos, o atual presidente, que pontua 33%, abre dianteira sobre o ex-mandatário e chega a encabeçar as preferências em alguns estratos.

Lula mantém ampla vantagem dentro do grupo de eleitores com renda familiar mensal de até dois salários mínimos, que corresponde a 49% da amostra da pesquisa. O petista, no entanto, viu sua diferença para Bolsonaro dentro dessa faixa recuar entre o levantamento da semana passada e o atual.

Entre os eleitores mais pobres, Lula alcança 52% (eram 54% na pesquisa anterior). Bolsonaro registra 27% (eram 26%). Nesse recorte por renda, a margem de erro é de 3 pontos percentuais, para mais ou para menos.

Feito de terça (13) a quinta-feira (15), o levantamento tem margem de erro de dois pontos percentuais, para mais ou para menos. O instituto ouviu 5.926 eleitores em 300 municípios. A pesquisa, contratada pela Folha e pela TV Globo, está registrada no Tribunal Superior Eleitoral sob o número BR-04099/2022.

Folha Gospel com informações de Metrópoles e Folha de S. Paulo

SIGA O FOLHAGOSPEL NO INSTAGRAM: @FOLHAGOSPEL



Loading...

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja bem com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Leia Mais