Escavações arqueológicas são iniciadas onde se acredita estar o túmulo de Josué


Kh. Tibneh, na região montanhosa de Efraim, é identificado como Timnath Serah - o local de sepultamento de Josué de acordo com a Bíblia. (Captura de tela/BibleWalks)
Kh. Tibneh, na região montanhosa de Efraim, é identificado como Timnath Serah – o local de sepultamento de Josué de acordo com a Bíblia. (Captura de tela/BibleWalks)

O local onde se acredita ser o túmulo de Josué recebe a primeira escavação arqueológica, informa o Jerusalem Post. O Khirbet Tibnah está localizado em uma colina no sudoeste da região de Samaria, a leste de Shoham, perto de Halamish.

Segundo especialistas, o local foi povoado desde a Idade do Bronze até o início do período otomano.

Os arqueólogos começaram a cavar em Khirbet Tibnah, na Cisjordânia, onde os humanos se estabeleceram por cerca de 4.000 anos. Acredita-se que Josué tenha vivido ali, onde possivelmente seu corpo esteja enterrado, anunciou o projeto de escavação na segunda-feira (25).

Liderada pelos Dr. Dvir Raviv e Dr. Avraham Tendler, a escavação conta com estudantes do Departamento de Estudos e Arqueologia da Terra de Israel de Bar-Ilan, juntamente com voluntários de Israel e do exterior.

Identificado como Timnath-heres ou Timnath-serah, uma cidade que, segundo o Livro de Josué, foi dada ao sucessor de Moisés. Acredita-se também que o túmulo de Calebe esteja no local.

O local, pesquisado em 1.800, é mencionado em vários documentos históricos. Remanescentes do período bíblico, do período hasmoneu, do período romano e do período otomano foram encontrados no local ao longo de 1.900.

Segundo informa o Jerusalem Post, um mapeamento detalhado do local foi realizado por Raviv em 2015, esboçando os túmulos, coletando fragmentos de cerâmica e documentando vários restos e cavernas funerárias, mostrando provas da existência de um assentamento judaico na área no passado.

Enquanto as pesquisas são realizadas na superfície, esta é a primeira escavação arqueológica em Khirbet Tibnah.

Durante os preparativos e pesquisas realizadas na semana passada, no topo da colina os arqueólogos encontraram vários artefatos, incluindo uma ponta de lança romana datada do século II dC. Ela tinha a ponta dobrada, indicando que provavelmente atingiu algo.

“Talvez isso seja evidência de uma luta violenta. Neste ponto, só podemos supor”, disse Raviv em um comunicado à imprensa do Bar-Ilan, acrescentando que a descoberta de uma arma romana é considerada rara em Israel.

“Normalmente, achados desse tipo são descobertos em cavernas de abrigos que foram usadas pelos rebeldes do exército romano. Na escavação atual, espero que possamos vincular o achado a uma presença militar romana ou à rebelião de Bar Kochba.”

Outros objetos como uma cerâmica e 18 moedas também foram encontrados no local, com quatro das moedas preservadas o suficiente para permitir a identificação.

Uma das moedas é romana, datada de 58-59 dC, enquanto outra moeda, de prata e com figura de um leão estampada, é do período mameluco (1260-1277). A figura do leão é um símbolo do sultão mameluco Baibars.

“Esta área é a maior e mais acessível do gênero no espaço entre Jerusalém e Samaria. Além disso, é a capital de um distrito e foi um importante local fortificado durante muitos períodos”, disse Raviv.

“Em geral, não é óbvio que um arqueólogo israelense vá escavar na Judeia e Samaria hoje em dia. Hoje são poucos os que o fazem.”

“Meu objetivo neste projeto é entender o contorno arquitetônico do assentamento: ele é realmente fortificado como descrito nas fontes?”, acrescentou o arqueólogo.

“Quem viveu lá no período pré-hasmoneu? O povoado se espalhou para além do topo do monte, em direção à encosta? Vamos descobrir nele itens que possam estar ligados à presença militar em diferentes períodos? Parece que [Khirbet] Tabna espera-se que produza descobertas significativas e interessantes”, anima-se Raviv.

Fonte: Guia-me com informações de Jerusalém Post



Loading...

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja bem com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Leia Mais