Evangélicos crescem e católicos diminuem na República Dominicana


Uma rua na área da Cidade Colonial de Santo Domingo, capital da República Dominicana
Uma rua na área da Cidade Colonial de Santo Domingo, capital da República Dominicana

O catolicismo é a religião oficial da República Dominicana, protegida pela Concordata de 1954 assinada entre o Governo e o Estado do Vaticano.

No entanto, a Constituição de 2010 estabeleceu a liberdade de culto e confirmou o país como um estado laico.

Desde então, a tendência da população é abandonar o catolicismo. Em décadas passadas mais de 90% da população dominicana se identificava como católica, agora é menos da metade.

O Relatório Internacional de Liberdade Religiosa da Embaixada dos Estados Unidos na República Dominicana usa estatísticas do Latinobarômetro (barômetro latino) para determinar que até o final de 2020 os católicos já haviam perdido sua maioria hegemônica.

O relatório aponta que enquanto em 2008 os evangélicos representavam 12% da população, em 2020 eles chegaram a 26% (mais de 11,3 milhões de pessoas).

O Conselho Dominicano de Unidade Evangélica (Codue) estima que os protestantes já representam 30% da população. A tendência crescente é a maior no mapa religioso.

Um estudo de 2018 descobriu que 29,4% da população afirmou não pertencer a uma religião específica, embora também não se definisse como ateu ou agnóstico.

Outras religiões também estão representadas, como os Adventistas do Sétimo Dia, Testemunhas de Jeová, A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias (Mórmons) e outras, segundo a reportagem.

Enquanto isso, a comunidade muçulmana na República Dominicana tem cerca de 2.500 membros, enquanto os líderes judeus dizem que a maioria dos cerca de 350 membros dessa comunidade vivem em Santo Domingo, embora tenham uma pequena representação na área de Sosua, na província de Puerto Prata.

Budistas, hindus e bahá’ís também estão presentes, embora nenhum registro oficial seja mencionado.

O declínio católico

A Conferência Episcopal Dominicana (CED) informa em seu site oficial que os católicos no país representam 85,8% da população total, número que destoa da realidade dos estudos realizados.

Todos os outros dados mostram uma tendência contrária. Até as estatísticas do Vaticano de 2019 são mais realistas do que as da instituição oficial.

O relatório da Embaixada dos EUA afirma que, no final de 2020, os católicos representavam 49% dos residentes do país.

Em 2008, o barômetro latino estimou a população católica local em 68%, enquanto em 2016 caiu para 55%, e o número mais recente (2020), colocou em 49%.

Um dado relevante é o número de casamentos celebrados. Em 2021 houve uma clara redução no número total de casamentos católicos, quase pela metade, enquanto os casamentos de outras confissões religiosas cresceram para quase igualá-los.

Folha Gospel com informações de Evangelical Foucs



Loading...

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja bem com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Leia Mais