Filha de Billy Graham diz que os EUA estão em crise: “Nós rejeitamos a Deus”


Pastora Anne Graham Lotz, filha do evangelista Billy Graham
Pastora Anne Graham Lotz, filha do evangelista Billy Graham

A evangelista Anne Graham Lotz, filha do saudoso Billy Graham, disse durante uma reunião de cristãos, na última quinta-feira (15) que, independente da crise vivida pelos EUA, é necessário lembrar que Deus é a autoridade máxima.

A cúpula, que aconteceu entre os dias 14 a 16 de setembro, abordou temas com base na “defesa da vida”, depois que a Suprema Corte dos EUA derrubou Roe v. Wade — a lei que garantia o aborto sem restrições governamentais.

A fundadora dos ministérios AnGeL foi a oradora de destaque durante o “Pray Vote Stand Summit” do Family Research Council. O evento aconteceu na Primeira Igreja Batista de Atlanta.

Durante seu discurso, Anne que está com 74 anos, comparou os Estados Unidos à nação bíblica de Judá, ao dizer que “apesar de suas décadas de prosperidade, negligenciou agradecer a Deus por suas bênçãos”.

Ela citou Isaías 5.8 ao lembrar que Deus exaltou o profeta Isaías por condenar os cidadãos daquela nação por seus pecados. E depois lembrou que os pecados listados por Isaías ainda são os mesmos na sociedade de hoje.

Anne citou alguns, tais como tolerar o aborto, o sexo antes do casamento e a rejeição ao casamento tradicional.

“Somos uma nação como Judá, de certa forma. A nação que o ex-presidente George Washington dedicou à glória de Deus quando foi empossado pela primeira vez. E agora nós rejeitados a Deus, nos afastamos dele”, disse.

Ao dizer que acredita que a nação está vivendo uma crise, Anne compartilha a mensagem de Isaías 6 como a resposta mais adequada em tais situações: “Devemos seguir o exemplo do profeta, olhando para Deus e perguntando o que Ele quer”.

“E acredito que precisamos, como Igreja, de pessoas que se chamem pelo nome de Deus; precisamos de uma nova visão de Jesus”, disse ao citar que Isaías viu Deus sentado no Trono.

Anne perguntou às pessoas presentes na reunião, o que as levou a duvidar que Deus está no controle, ao observar os testemunhos dados por outros palestrantes sobre questões da vida cotidiana e valores familiares.

“Você está pessoalmente duvidando de que Jesus está no controle quando seu filho chega da escola e diz que mudou de gênero? Você fica se perguntando se Jesus está realmente no Trono?”, lançou as questões.

Segundo a evangelista, no ano eleitoral de 2022, há muitas pessoas disputando cargos públicos. “Mas, independentemente de um político ocupar um cargo em nível estadual ou morar na Casa Branca, Jesus é maior que todos”.

“Quando oramos, precisamos lembrar que estamos apelando para a autoridade mais alta que existe no universo. Aquele que está no comando, aquele que nos dá a sua atenção. Ele não somente está no cargo mais alto, mas Ele é exaltado”, enfatizou.

Anne lembra que “quando nos recusamos a nos arrepender de nossos pecados e não nos voltamos para Deus, então Ele nos entrega à depravação sexual”, conforme Romanos 1.26.

A evangelista seguiu o texto bíblico até o capítulo 28, onde diz que ao desprezar o conhecimento do Criador, as pessoas são entregues a pensamentos reprováveis e praticam o que não deviam.

“A América está neste último estágio, no abismo do julgamento de Deus. Ele nos entregou a nós mesmos”, relacionou.

E, ao final, Anne deixou uma mensagem de esperança, explicando que “não é tarde demais para a América se arrepender”. Ao citar João 3.16, ela lembrou a todos sobre o grande amor de Deus e da promessa de vida eterna para aqueles que crêem em Jesus.

Anne concluiu com uma oração, pedindo um avivamento na vida de todos e na nação. “Por favor, Deus, essa é a única resposta, além do seu retorno. Nós oramos, vem, Senhor Jesus. Oramos em teu nome, amém”.

Fonte: Guia-me com informações de Christian Post



Loading...

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja bem com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Leia Mais