Jornalista Vera Magalhães diz que vai processar pastor Silas Malafaia


Pastor Silas Malafaia e a jornalista Vera Magalhães
Pastor Silas Malafaia e a jornalista Vera Magalhães

A jornalista Vera Magalhães disse que vai processar o pastor Silas Malafaia, líder da Assembleia de Deus Vitória em Cristo.

Segundo informações do UOL, a jornalista irá processar o evangélico após ele mentir ao afirmar que ela recebe R$ 500 mil por ano de uma fundação sustentada pelo governo de São Paulo.

“[O ex-governador] Doria começou a bancar a jornalista que ataca o presidente em todo o tempo. Vamos parar com o mimimi que Bolsonaro é contra as mulheres! A casa caiu, Vera!”, escreveu o pastor no Twitter.

“O senhor vai levar um processo e ter de provar que eu ganho R$ 500 mil por ano, pastor. Se prepare para receber a notificação do meu advogado. Mentir usando a religião como escudo é ainda mais vil e torpe”, respondeu a jornalista.

Fake News

A fake news sobre o suposto salário de Vera Magalhães começou a circular em março de 2020, quando políticos bolsonaristas espalharam a falsa informação de que ela recebia R$ 500 mil por ano para apresentar o Roda Viva, da TV Cultura.

Na época, a jornalista divulgou o contrato com a Fundação Padre Anchieta, que administra a emissora, provando que recebe um salário de R$ 22 mil.

De qualquer forma, ainda que o salário da profissional fosse mais alto, afirmar que o valor é pago pelo governo de São Paulo é distorção da realidade.

Como publicado pela Aos Fatos, parte da verba da TV Cultura é pública, mas esse dinheiro é determinado pela LOA (Lei Orçamentária Anual), que deve ser aprovada pelos deputados estaduais. A Fundação Padre Anchieta é uma entidade de direito privado.

Vera foi atacada por Bolsonaro em debate do UOL

A jornalista foi atacada pelo candidato a reeleição Jair Bolsonaro (PL) durante o primeiro debate presidencial promovido no domingo pelo UOL, Band, Folha e TV Cultura. A profissional recebeu apoio de colegas mulheres, que condenaram a atitude do presidente.

No debate, Vera questionou sobre a cobertura vacinal do Brasil e perguntou se as desinformações sobre o imunizante contra a covid-19 podem ter impacto a queda vacinal no país.

Bolsonaro, que tinha um minuto para responder, usou seu tempo para atacar a jornalista.

“Vera, eu acho que eu não podia esperar outra coisa de você. Acho que você dorme pensando em mim. Você tem alguma paixão em mim. Não pode tomar partido num debate como esse. Fazer acusações mentirosas a meu respeito. Você é uma vergonha para o jornalismo brasileiro”, disse o candidato e chefe do Executivo.

Folha Gospel com informações de TV Jornal e UOL



Loading...

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja bem com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Leia Mais