Justiça não localiza Cassiane em ação por prática de enriquecimento ilícito


Cantora Cassiane
Cantora Cassiane

O Tribunal de Justiça do Pará não conseguiu localizar a pastora e cantora gospel Cassiane para formalizar a citação no processo em que ela figura como ré.

Segundo informações do site do TJ/PA, o Ministério Público acusa a artista evangélica de ter praticado dano ao Erário, e incorrido na prática de enriquecimento ilícito.

A ação tem um valor de R$ 1;657.500,00 – um milhão, seiscentos e cinquenta e sete mil e quinhentos reais.

Em decisão, o juiz Lauro Fontes Júnior determinou que o MP, que é parte autora no processo, localize e informe o endereço de Cassiane para que ela seja citada.

“Quanto às requeridas Cassiane Santana Santos Manhães e Jussara Raissa Silva, consta que mais uma vez não foram encontradas. Diante disso, intime-se a parte autora para que no prazo de 15 dias informe endereço atualizado das requeridas ou requeira o que entender de direito”, diz um trecho da decisão.

A ação de improbidade administrativa foi ajuizada pelo Ministério Público do Pará, resultado de investigações que apontam para superfaturamento nas contratações e supostos desvio de dinheiro público.

O caso teria acontecido em 2017, no município de Parauapebas – PA, quando Cassiane foi contratada para participar do 27º Encontro de Mulheres de Parauapebas.

Folha Gospel com informações de TV Jornal e TJ/PA



Loading...

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja bem com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Leia Mais