Missionária é libertada do cativeiro em Burkina Faso


A missionária Suellen Tennyson serve uma comunidade no Norte de Burkina Faso desde 2014
A missionária Suellen Tennyson serve uma comunidade no Norte de Burkina Faso desde 2014

A missionária Suellen Tennyson, de 83 anos foi libertada ontem, 31 de agosto. Ela tinha sido raptada por homens armados enquanto servia na comunidade Santa Cruz, em Yalgo, Norte de Burkina Faso.

“É uma grande alegria anunciar a todos que a missionária Suellen Tennysson está livre dos sequestradores. Ainda não sabemos como ela foi liberta, mas estamos muito agradecidos”, declarou o líder cristão Théophile Naré.

Théophile também garantiu que a missionária está em um lugar seguro e está com boa saúde. Ele agradeceu a todos que oraram para que Suellen fosse libertada e aos parceiros da Portas Abertas em Burkina Faso, que também confirmam a boa notícia.

Suellen Tennyson nasceu nos Estados Unidos e desde 2014 serve como missionária na comunidade de Yalgo. No dia 5 de abril deste ano, homens armados invadiram a comunidade e, depois de vandalizar os quartos de outros missionários e danificar o veículo da instituição, raptaram a missionária.

Os sequestradores ainda não foram identificados, mas acredita-se que fazem parte de um grupo militante islâmico que tem atacado o Norte de Burkina Faso nos últimos anos. Em algumas vilas não existem mais cristãos.

No começo de 2022, a insegurança e a incapacidade do governo em lidar com a situação levou ao golpe dos militares contra o presidente Roch Kabore. O líder do golpe, tenente Paul-Henri Sandaogo Damiba nomeou a si mesmo como o novo presidente.

Fonte: Portas Abertas



Loading...

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja bem com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Leia Mais