“O bolsocristianismo não é evangelho”, diz pastor Anderson Silva


Pastor Anderson Silva
Pastor Anderson Silva

O pastor Anderson Silva, da Igreja Vivo Por Ti, e pré-candidato a deputado federal, usou as redes sociais para criticar cristãos que apoiam o presidente Jair Bolsonaro, e que não se atentam para o que ele chamou de “requisições do evangelho”. Segundo ele, o bolsocristianismo não é evangelho.

“Quando afirmo que cristãos conscientes são bolsonaristas por CONTENÇÃO, não por CONCORDÂNCIA, ferimos a idolatria de parte significativa dos evangélicos”, iniciou Anderson.

Na publicação, Silva apresenta algumas imagens de Jair Bolsonaro diante de algumas imagens e líderes de outras religiões. Uma delas, Bolsonaro é batizado no Rio Jordão pelo Pastor Everaldo. Outra imagem, mostra o presidente rezando diante de uma estátua de Buda, um deus do budismo, uma religião indiana.

Anderson criticou as pessoas que se baseiam em política cristã e conservadora e colocam o Bolsonaro como figura religiosa. Diante disso, o pastor chama a atenção das pessoas dizendo que Bolsonaro não é um cristão, mas “um cristão nominal no máximo”. No entanto, de acordo com Silva, o governo atual é necessário, mas não é o governo do justo.

Segundo ele, o conservadorismo político ainda é um bebê recém nascido no Brasil, e o bolsonarismo é uma de suas primeiras formas, porém, não a forma madura.

“A igreja não pode participar desse processo de maneira acrítica, apática e interesseira como sempre. Precisamos de profetismo, não de conveniência! O bolsonarismo não apazigua as plenas requisições do evangelho”, explicou.

Anderson também criticou os pastores e líderes evangélicos que apoiam incansavelmente o presidente. Para ele, “os homens de Deus ao redor dele não deveriam anestesiá-lo, deveriam decretar os mandatos de Deus”.

“Nenhum político deveria se sentir em casa perto de pastores e da igreja! Somos a casa da verdade, da profecia e do descontentamento do céu com a terra!”, disse o pastor. “Estamos juntos na pauta moral em prol da família. Apenas isso”, completou.

Anderson finaliza dizendo que os cristãos defendem uma causa, não uma pessoa política. Além disso, falou que todos são réus diante de Deus e afirmou: “abaixo a idolatria política e o ecumenismo religioso”.

Repercussão

A publicação dividiu os seguidores do pastor, mas a maioria entendeu a explicação do pastor Anderson. “Uma causa, e não uma pessoa política”, comentou um seguidor.

“Mas ele como líder de uma nação não deve e pode representar todos? Isso não quer dizer que adere ou adore outros deuses”, pontuou um internauta. “Concordo com o texto também, porém o cara é um representante apenas, apenas modo de respeito com as nações. Pelas fotos”, escreveu outra pessoa.

“Ele está como presidente de um país Laico e não como Jair! Eu sou cristã mas se eu for como presidente em uma nação e lá eles adoram outros deuses eu vou respeitar até porque respeitar é diferente de adorar! Acredito que ele é um cristão que está aprendendo a vida cristã até porque foi durante essa caminhada que ele está conhecendo a Jesus, na minha maturidade cristã eu não faria nenhuma reverência a outro Deus mas acredito que ele vai chegar lá! Falar é fácil, mas acordar e dormir com a pressão que ele passa, só a Graça de Deus para aguentar é isso é impossível de não reconhecer”, comentou outro internauta.

“Bolsonaro não é um Cristão compromissado com a palavra, pelo menos aparentemente é o que se observa. Porém um político governa para todos, afinal é essa a função de um presidente, governar sem distinção de raça, cor ou credo…é uma linha muito tênue, cabe a nós Cristãos, continuar intercedendo para quem dirige este país, ter respeito pelo povo, e muita sabedoria, pra não deixar ninguém de fora dos direitos como cidadão!!! afinal é bíblico”, disse outro usuário.

“Bolsonaro não é a representação de um cristão, mas de um homem que em sua essência tem um caráter aprovado!! Mas assim como Maria precisava de reconhecer seu filho como Cristo, assim também todo homem de caráter precisa reconhecer Jesus como salvador!!! O desejo de Deus para a humanidade não é que tenhamos apenas caráter, mas sim que pareçam como a imagem de seu filho!!! Os pastores que estão ao lado dele, não deviam massagear o ego dele por causa do caráter, mas orientá-lo a aceitar a Jesus de fato e tornar-se parecido com seu FILHO! Meu voto é dele, mas minha oração é para que ele se converta para que talvez ele encontre a salvação que por sua vez é pela graça”, comentou outra pessoa.

Fonte: Portal do Trono

SIGA O FOLHAGOSPEL NO INSTAGRAM: @FOLHAGOSPEL



Loading...

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja bem com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Leia Mais