O Poder do amor

O Poder do amor

 

O Amor, você sabia que há um poder imensurável no simples fato de você amar alguém? ou melhor, há um poder maior ainda no momento que você é amado. É difícil explicar, sim. Entretanto, vamos pensar na seguinte analogia:

 

Quantas vezes você já escutou a seguinte frase: “Eu morreria para dar a vida ao meu filho?” pois é, olha só o poder do amor, mas, se pessoas carnais como nós, conseguimos amar algo ou alguém tão intensamente, imagina o nosso criador, né? Por isso o texto áureo de hoje será o conhecido versículo:

 

Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna.

 

João 3:16

 

O Dom do amor de Deus

 

O Dom de amar, o dom do amor de Deus, são pequenas expressões que para muitos podem não ter valor algum, mas para nós, cristãos, têm um enorme valor. Graças ao amor de Deus estamos aqui, pois o versículo é bem claro ao exemplificar “deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna.”

 

Com esse pequeno trecho, percebemos que graças ao ato de amor tão grande de Deus, hoje temos vida eterna, mas para isso, é necessário crê. 

 

Mas vamos tentar detalhar com palavras compreensíveis melhor isso, o amor de Deus é aquele famoso amor Ágape, um amor incondicional, um amor que não olha para nossa aparência nem muito menos para nossa conta bancária, mas sim, para o que somos.

 

Deus cita bem isso no momento que Samuel vai escolher um novo rei para Israel e, ao contemplar os irmãos de Davi, o mesmo pensa que o escolhido seria um deles, porém, Deus surpreende a todos nós dizendo “O Senhor não vê como o homem: o homem vê a aparência, mas o Senhor vê o coração”.

 

Portanto, perceba que Deus te ama não é porque você é bonito, inteligente ou qualquer outro adjetivo que possa existir na língua portuguesa, ele te ama simplesmente por conta que ele te escolheu, simplesmente por conta que o seu único filho morreu para te dar a vida. Não há amor maior.

 

Além disso, Paulo vai nos dizer que o amor de Cristo nos constrange, realmente é fato, pois tenho ciência do pecador miserável que sou, como dizia Martinho Lutero, pecador é meu nome, pecador, meu sobrenome. Mas mesmo assim, ele nos amou.

 

Pois o amor de Cristo nos constrange, porque estamos convencidos de que um morreu por todos; logo, todos morreram.

 

2 Coríntios 5:14

 

E por fim, podemos salientar que o ministério de Jesus foi inspirado no amor

 

E disse-lhe a ela: Os teus pecados te são perdoados.

 

Lucas 7:48

 

Pois usando mais uma parábola, Cristo perdoa uma mulher, que para muitos era uma pecadora miserável, entretanto, para Jesus, ela era apenas alguém que precisava do perdão, e deu o exemplo que dois homens estavam devendo uma certa quantia para um senhor, o primeiro devia uma quantia, o segundo devia um valor dez vezes maior, mas o senhor perdoou ambos.

 

A pergunta de Cristo é: Qual amará mais ao homem que perdoou? E a resposta que deram foi bem claro, aquele que teve uma dívida de maior quantia perdoada. 

 

E é isso que ocorre conosco, tais dívidas simbolizam o nosso pecado, mas eles foram perdoados por Jesus, na cruz do calvário, após o seu pai amar tanto a nós, que entregou o seu filho como uma ovelha muda indo ao matadouro. 

 

Se fossemos exemplificar, haveria inúmeras aplicações do amor de Deus, mas poucas palavras já bastam para nós entendermos, o fato é que ele nos ama, temos o dever de amá-lo também. Parece até piada né? haver pessoas que não amam o amor, mas se dizem amar. 

 

Loading...

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja bem com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Leia Mais