Paz de espírito

Paz de espírito. Não é o que todos nós gostaríamos de ter cada vez que abrimos nosso caminho através de qualquer coisa que a vida nos lance? A boa notícia é que é significativamente mais fácil de alcançar do que muitos de nossos objetivos externos (materiais ou físicos). A má notícia é que nem sempre é simples manter as coisas simples. A serenidade interior é difícil de alcançar, pois exige um compromisso dedicado de substituir velhos hábitos por novos. As vantagens, entretanto, valem o tempo e o esforço.

 

A serenidade interior permite que você aproveite uma vida de prazer, contentamento e realização que não é afetada por circunstâncias externas. Qual a melhor forma de obtê-lo? Vivendo sua vida da maneira que você deseja, não da maneira que os outros esperam que você faça. Por não nos importarmos com o que os outros pensam de nós. Todos nós avaliamos as pessoas (favorável e negativamente) com base em nossos próprios valores, mas se tentarmos conduzir nossa vida de uma forma que honre as crenças de outra pessoa em vez das nossas, sempre iremos sentir uma inquietação crescente por dentro.

 

Devemos também ser capazes de perdoar e abandonar a culpa para encontrar paz interior. Permita-se ser perdoado, assim como aos outros. Sentir-se péssimo com relação a atos anteriores não os mudará e não fará ninguém se sentir melhor (seja você ou a pessoa que você feriu). Faça os reparos necessários, promete fazer melhor no futuro e siga em frente.

 

Da mesma forma, abrir mão da raiva ou dos rancores resultará em uma inesperada sensação de calma. Considere o seguinte: como o apego a sentimentos ruins o beneficia? Você acredita que eles prejudicam os indivíduos contra os quais você guarda rancor mais do que o prejudicam? Nem um pouco. Eles são os seus sentimentos e você é o único que pode ser prejudicado por eles.

 

É claro que perdoar alguém que o injustiçou pode ser difícil, mas percebi que a maioria das pessoas não magoam os outros intencionalmente, e aqueles que o fazem são genuinamente infelizes. O medo foi provavelmente a força motriz por trás de suas ações, ao invés do desejo de infligir dano ou agonia aos outros. E quando você considera as coisas sob essa luz, torna-se muito mais fácil deixar ir.

 

E com um pouco de exercício de perdão, você pode descobrir que está menos irritado ou chateado com as pessoas no futuro. Você terá mais paz interior se puder ignorar as coisas e não levar as coisas para o lado pessoal (na verdade, é sobre elas, não você). A felicidade é decidida pela forma como pensamos sobre as experiências da vida, não pelos eventos em si. Você pode controlar suas emoções se controlar seu pensamento.

 

Você também deve deixar de lado a preocupação para obter calma interior. A culpa está relacionada à preocupação. Preocupar-se com o que pode ou não acontecer é totalmente inútil e prejudica sua capacidade de valorizar o momento atual. É uma pena, porque o momento atual é tudo o que temos.

 

Então, como podemos aprender a abandonar nossos medos, culpa e raiva? O primeiro passo é nos conscientizarmos de nossos pensamentos sempre que estivermos ansiosos, culpados ou furiosos. Reconheça o que está acontecendo em sua cabeça e aceite quais são suas reações ao evento externo, não o evento em si, que estão fazendo você se sentir assim. Em seguida, reformule suas idéias para refletir uma perspectiva mais otimista sobre o que está acontecendo ao seu redor. Quando você se vir tendo uma ideia antiga, descarte-a rapidamente e substitua-a por uma nova.

 

“Ninguém tem a capacidade de incutir negatividade ou tensão em você. Só você tem a capacidade de fazer isso por causa da maneira como pensa sobre as coisas.” – Wayne Dyer, MD

 

Vai dar muito trabalho, mas com paciência e perseverança, você vai construir um diálogo interior mais leve que promove uma sensação de bem-estar e paz de espirito, interior, e o mundo vai te fazer se sentir muito melhor!

Paz de espírito. Comente este artigo!

Loading...

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja bem com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Leia Mais