Presidente da Assembleia de Deus em Cuiabá proíbe manifestação política dentro da igreja


Pastor e presidente das Assembleias de Deus de Cuiabá e Região, Silas Paulo de Souza
Pastor e presidente das Assembleias de Deus de Cuiabá e Região, Silas Paulo de Souza

O Pastor Silas Paulo de Souza, Presidente das Assembleias de Deus em Cuiabá e Região recomendou que os fies e prestadores de serviços não se manifestem politicamente no Grande Templo e demais departamentos, conselhos e comissões pertencentes à organização da Igreja Evangélica.

O comunicado foi publicado por meio das redes sociais e comunicados internos e está no perfil oficial da igreja.

O pastor informou que estão proibidos o uso de adesivos, bandeiras, vestuário e demais acessórios que apresentem candidatos. Além disso, também não será permitida a manifestação de posicionamento político durante o horário de serviço, tanto nas dependências do local de trabalho quanto em atividades.

“Não é permitida a manifestação de posicionamento político durante o horário de serviço, tanto nas dependências do local de trabalho quanto em atividades desempenhadas em outros ambientes em nome da entidade”, diz trecho do comunicado.

O pastor ainda orienta que aqueles que desejam apoiar atos de natureza política “deverão deixar seus cargos à disposição de seus superiores”.

As regras são válidas para funcionários da Fundação Cantares de Salomão, Sociedade Beneficente Evangélica (SBE), Grande Templo e dos demais departamentos, conselhos e comissões pertencentes à organização da Igreja Evangélica Assembleia de Deus. “É proibido fazer uso de seus serviços para a realização de quaisquer atos relacionados à campanha eleitoral de candidatos”, disse trecho da nota.

O segmento evangélico está presente em todas as esferas políticas no Brasil – de cargos eletivos, à servidores comissionados. Em Mato Grosso, as câmaras municipais, a Assembleia Legislativa (ALMT), além do Poder Executivo Estadual, possuem quadros oriundos desta filosofia cristã.

No período pré-eleitoral, em março de 2022, o pastor Silas Paulo de Souza “tietou” o presidente Jair Bolsonaro (PL) durante um encontro de lideranças evangélicas realizado no Palácio do Planalto, que também contou com as presenças do ex-ministro da educação, Milton Ribeiro, e da ex-ministra da Mulher, Família e Direitos Humanos, Damares Alves.

No evento, que tinha o mote “Quando os justos governam, o povo se alegra”, Silas Paulo fez uma “selfie” com Jair Bolsonaro e o ex-deputado federal Victório Galli (PTB).

Leia o comunicado na íntegra:

COMUNICADO

Cuiabá-MT, 24 de agosto de 2022.

O Pastor Silas Paulo de Souza, Presidente das Assembleias de Deus em Cuiabá e Região, orienta os diretores, colaboradores e funcionários da Fundação Cantares de Salomão, da Sociedade Beneficente Evangélica (SBE), do Grande Templo e dos demais departamentos, conselhos e comissões pertencentes à organização da Igreja Evangélica Assembleia de Deus em Cuiabá e Região a observarem o seguinte:

Durante o período eleitoral, não é permitido utilizar adesivos, bandeiras, vestuário e demais acessórios que apresentem candidatos;

Não é permitida a manifestação de posicionamento político durante o horário de serviço, tanto nas dependências do local de trabalho quanto em atividades desempenhadas em outros ambientes em nome da entidade;

É proibido fazer uso de seus serviços para a realização de quaisquer atos relacionados à campanha eleitoral de candidatos;

Caso demonstrem interesse em apoiar atos de natureza política, deverão deixar seus cargos à disposição de seus superiores.

Certo da sua prontidão em atender a essas medidas, agradeço em nome do Senhor Jesus.
Atenciosamente,

Pr. Silas Paulo de Souza Pastor Presidente

Folha Gospel com informações de Olhar Direto e Folhamax



Loading...

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja bem com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Leia Mais