Vereador retoma mandato após ser cassado por invadir igreja católica


Vereador Renato Freitas com ativistas fazendo protestos dentro da Igreja Católica (Foto: Renato Freitas-Instagram)
Vereador Renato Freitas com ativistas fazendo protestos dentro da Igreja Católica (Foto: Renato Freitas-Instagram)

A 4ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Paraná suspendeu as duas sessões da Câmara Municipal de Curitiba que cassaram o mandato do vereador Renato Freitas, com isso ele reassumiu o cargo.

Em junho, a Câmara municipal de Curitiba votou, em primeiro turno, pela cassação do vereador Renato Freitas (PT) – foram 25 votos a favor e 7 contrários à perda de mandato, além de uma abstenção, por quebra de decoro parlamentar, depois de liderar a entrada na igreja Nossa Senhora do Rosário, desrespeitando o local de culto.

A invasão da igreja foi liderado pelo vereador do PT Renato Freitas que entrou no templo e bradou palavras de ordem como “racistas” e “fascistas”, ignorando os pedidos do padre para que cessassem o tumulto.

A desembargadora Maria Aparecida Blanco de Lima anulou as sessões que cassaram o mandato por “procedimento incompatível com o decoro parlamentar”.

Segundo a Justiça, o regimento interno foi descumprido porque Renato Freitas não foi avisado com, no mínimo, 24 horas de antecedência, para comparecer à audiência.

Agora, a Câmara segue com o processo de cassação e a Mesa Diretora determinou que a nova Sessão Especial de Julgamento será em dois turnos e vai acontecer em agosto.

Folha Gospel com informações de UOL



Loading...

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja bem com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Leia Mais