Vídeo em que homem agride padre, relacionado a uma ascensão da esquerda na França, foi gravado na Guiana


Fake News
Fake News (notícia falsa)

O vídeo que mostra um homem agredindo um padre e roubando itens de uma igreja não foi gravado na França, como dizem publicações enganosas nas redes sociais. Visualizado mais de 400 mil vezes em redes sociais só neste mês de julho de 2022, o vídeo foi gravado na Catedral da Imaculada Conceição, em Georgetown, na Guiana, em 7 de novembro de 2020.

A missa em questão foi transmitida pelo Facebook e o bispo que realizava a cerimônia confirmou o caso à AFP. Segundo a imprensa local, o agressor tinha problemas psiquiátricos, levou um anel do sacerdote, o bispo Francis Alleyne, e um exemplar da Bíblia, e foi preso logo depois.

página do Facebook “Catholic Media Guyana” transmitiu ao vivo a celebração em que ocorreu o fato, registrado neste vídeo a partir do minuto 23:30.

Para sugerir que a ação estaria relacionada a uma suposta ascensão da esquerda na França, e que poderia ser replicado no Brasil, vários perfis e páginas ligadas a direita fizeram publicações enganosas nas redes sociais.

Enquanto isso na França…quanto mais disso vai ser tolerado? Até quando?”, diz uma das publicações que compartilham as imagens no Facebook e Twitter.

O vídeo, que mostra um homem agredindo um padre e roubando artefatos religiosos, também foi difundido pelo senador e filho do presidente Jair Bolsonaro, Flávio Bolsonaro (PL). “Foi na França, mas, pela postura de militantes de esquerda que trabalham por Lula, pode ser aqui muito em breve… Pelo bem do Brasil: Bolsonaro!”, escreveu.

“Aconteceu em uma igreja da França Absurdo!!”, diz uma publicação no Facebook.

Enquanto isso na França… quanto mais isso vai ser tolerado? Até quando?“, diz uma publicação no Twitter.

Esse mesmo vídeo circulou de forma descontextualizada nas redes sociais das Ilhas Canárias em uma onda de desinformação xenófoba. Segundo o El País, a gravação estava sendo compartilhada para sugerir que se tratava de uma consequência da imigração ilegal ao local, um arquipélago espanhol situado ao oeste da costa do Marrocos.

Testemunho do bispo

O próprio bispo Francis Alleyne confirmou à AFP o ocorrido em um e-mail enviado em 15 de novembro de 2020: “Foi um incidente que ocorreu durante a missa das 6 da manhã, no sábado, 7 de novembro de 2020, na Catedral da Imaculada Conceição, localizada em Brickdam, Georgetown, Guiana, América do Sul”, indicou. E ele explicou que a missa foi celebrada “na Capela do Sagrado Coração, localizada junto ao santuário principal da catedral”.

“O padre sou eu mesmo”, disse Alleyne, “e meu agressor é um cidadão da Guiana, com uma enfermidade mental, um dos muitos que vêm em nossas igrejas, e que na maioria não são violentos”. O ocorrido, acrescentou o bispo, “mostra a infeliz realidade dos doentes mentais, o desproporcional número de pessoas que estão nesta situação e a limitada capacidade do Estado e de outros agentes para tratá-los adequadamente”.

Folha Gospel com informações de AFP e Terra



Loading...

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja bem com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Leia Mais